Robótica ajuda a impulsionar comércio eletrônico

Custos menores e mais qualidade, eficiência e confiabilidade

O crescimento do e-commerce no Brasil foi de 75% em 2020, comparado ao ano anterior, segundo o indicador Mastercard SpendingPulse. Este número, no entanto, pode ser ainda maior nos próximos anos, como aponta outra pesquisa da Statista, empresa alemã especialista em análise de mercado e consumo, prevendo que as receitas globais com e-commerce devem aumentar mais de 50% nos próximos cinco anos, passando de 1,7 trilhão de euros (cerca de R$ 11,12 trilhões) em 2019 para 2,6 trilhões de euros (aproximadamente R$ 17 trilhões) em 2024.

As receitas globais com e-commerce devem aumentar mais de 50% nos próximos cinco anos

Diante desse cenário, a automação, a robotização e a inovação possíveis nas atividades logísticas com a redução das etapas com interação humana estão ganhando um forte impulso.

Tecnologias como essas oferecem flexibilidade e produtividade às empresas para atenderem ao desafio de fazer lotes menores de um maior número de produtos específicos em ciclos mais curtos, ao mesmo tempo em que melhoram a qualidade, a eficiência e a confiabilidade das suas operações, tanto em relação a produção, quanto ao prazo de entrega e à confiabilidade no trajeto e entrega – track & trace.

Mais ainda: uma pesquisa do Instituto QualiBest mostra que a quantidade de pessoas que não tinha um aplicativo de entrega instalado no smartphone caiu de 54% em 2018 para 28% em 2020. Nesse período, a modalidade que mais cresceu foi a de pedidos de refeição: 26%. Este número confirma a teoria de que há uma mudança no comportamento das pessoas.

Robótica aplicada na prática

Para tentarmos entender como a tecnologia e a robótica podem ajudar as empresas a suprirem a crescente demanda, tanto no que toca a quantidade de pedidos como na agilidade do processo entre a realização da compra e a entrega, vou usar o exemplo da holandesa Heemskerk, que entrega entre 3,5 milhões a 4 milhões de produtos frescos toda semana para lojas e redes de comida em todo o mundo graças ao uso de robôs em sua linha de processamento, embalagem e despacho de mercadorias, processando de 300 a 400 caixas por pedido.

A empresa é a maior do setor de vendas online do país, empacotando mais de 35 mil produtos por dia, ou 170 mil por semana.

O sistema de robótica ajudando processo de fabricação e separação de pedidos, possibilitando que 75% dos produtos (processados) da empresa estejam nas lojas no dia seguinte.

Ao contrário da automação logística tradicional, que costuma manusear unidades individualmente em um processo de separação de pedido, a solução de robótica permitiu que a companhia holandesa entregasse mais de 60 pedidos de larga escala todos os dias.

No total, a fábrica processa mais de 800 mil caixas toda semana e com a automatização, a empresa está preparada para trabalhar com o triplo desse volume sem precisar realizar qualquer nova mudança. A flexibilidade permite aumentar o volume com base na demanda sem investimento adicional.

Outro ótimo exemplo vem da indústria farmacêutica, os robôs ajudam a aumentar a produtividade da sueca Apotea em 30%. A empresa é a maior do setor de vendas online do país, empacotando mais de 35 mil produtos por dia, ou 170 mil por semana.

Três robôs IRB 4600 da ABB foram instalados no seu centro de logística e estão criando um fluxo de trabalho de classificação e embalagem mais eficiente.

Os robôs são equipados com SafeMove, um conjunto de software e hardware de segurança robótica que pode tornar aplicações com robô industrial em aplicações colaborativas, sem a necessidade de grandes fechamentos e barreiras de proteção, simplificando sua instalação, manutenção e reduzindo a área útil necessária para sua operação.

Reduzir o tempo para classificar e entregar produtos de forma eficiente é um fator importante no negócio de e-commerce e os robôs ABB de alta velocidade estão ajudando a Apotea a manter seu status de líder do setor. Em um dia agitado, cerca de 35.000 pacotes deixam o centro para serem entregues a clientes em todo o país.

Além de aumentar a produtividade, os robôs da ABB também melhoraram a sustentabilidade e liberaram tempo para os funcionários fazerem um trabalho mais qualificado, até mesmo na programação robótica e melhoria de processos, inclusive a ABB conta com um Centro de Treinamento no Brasil para capacitar a mão de obra do país na área de robótica.

A empresa é a maior do setor de vendas online do país, empacotando mais de 35 mil produtos por dia, ou 170 mil por semana.

Soluções de robótica integradas com Inteligência Artificial

Além destas duas funções específicas, a robótica também permite o manuseio seguro e eficiente de pacotes, mesmo que o sistema nunca tenha os visto antes, com o uso de Inteligência Artificial e Aprendizagem de Máquina, sem que seja necessário “ensinar o robô” a reconhecer todos os tamanhos de pacote, caixas ou embalagens.

Hoje, as operações de depósito são intensivas em mão de obra e a indústria luta para encontrar e reter funcionários para separação e embalagem. Embora os robôs sejam ideais para tarefas repetitivas, até agora eles não tinham inteligência para identificar e lidar com dezenas de milhares de produtos em constante mudança em uma operação típica e dinâmica de um centro de distribuição de pacotes e encomendas.

A ABB mudou essa realidade ao lançar uma competição global em 2019 para avaliar 20 start-ups líderes de tecnologia de IA focadas em solucionar desafios de separação, embalagem e classificação do mundo real. O objetivo era entender se a IA está madura o suficiente para desbloquear o potencial da robótica e automação no segmento.

A ABB também buscou um parceiro de tecnologia para desenvolver em conjunto uma solução de IA robusta capaz de suportar o manuseio autônomo de materiais, permitindo que seus robôs manuseiem itens de uma variedade infinita.

Foi assim que a ABB e a start-up de IA do Vale do Silício, Covariant, firmaram uma parceria para trazer soluções de robótica habilitadas para IA ao mercado, começando com uma solução de singularização de pacotes totalmente autônoma, onde robôs inteligentes trabalham ao lado de humanos em ambientes dinâmicos, aprendendo e se aprimorando coletivamente a cada tarefa concluída.

O Covariant Brain é uma IA universal que permite aos robôs ver, raciocinar e agir no mundo ao seu redor, completando tarefas muito complexas e variadas para os robôs com programação tradicional. O software da Covariant permite que os robôs se envolvam na aprendizagem por reforço: adaptando-se a novas produtos por conta própria por meio de tentativa e erro e, portanto, constantemente ampliando a gama de objetos que podem trabalhar.

A primeira instalação da solução habilitada para ABB e Covariant AI já está sendo implantada no Active Ants (parte do grupo bpost), um provedor líder de serviços de cumprimento de comércio eletrônico para empresas da Web em Utrecht, na Holanda.

Automatização da cadeia de produção já dá celeridade ao processo logístico em muitos países da Europa e se tornou fundamental para a entrega de produtos de maneira eficiente, com toda a flexibilidade requerida. No Brasil, já começamos a ver movimentos no mesmo sentido, com estudos e consultas para automatização de processos em centros de distribuição e áreas logísticas.

Uma coisa é certa, seja qual for o tamanho da aplicação, utilizar as tecnologias de ponta e de última geração da ABB pode fazer a diferença na produtividade, qualidade, eficiência e confiabilidade e nos custos operacionais de empresas de todos os segmentos, garantindo o maior nível de satisfação dos consumidores.

 

Quer ficar por dentro das soluções de Robótica para Bens de Consumo e Logística?

 

Clique aqui e se inscreva para receber nossa newsletter
Categorias and Tags
Sobre o(a) autor(a)

Adrian Covi

Gerente de robótica para Bens de Consumo e Logística da ABB Brasil, Adrian é formado em Engenharia Elétrica com Ênfase em Automação e Controle pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP) e pós-graduado em Gestão de Negócios e Projetos pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Com mais de 10 anos de experiência na área industrial, sendo que 07 destes anos na área de robótica. Pratica basquete para manter a saúde física e mental em dia, além de dedicar algum tempo a outros passatempos como videogame, viagens e a automação residencial.
Comente neste post